25 de novembro é o Dia Nacional do Doador de Sangue

O Termo de Compromisso e o decreto presidencial fazem parte da estratégia do governo para o Brasil atingir a meta de ter entre 3% e 5% da população doando sangue anualmente. Essa é a taxa ideal, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), para um país manter os estoques regularizados. Hoje, o percentual de doadores brasileiros varia entre 1,76% e 1,78% por ano.

Segundo o Termo de Compromisso, os cinco ministérios, dentro das especificidades de cada área e das suas possibilidades, deverão desenvolver as seguintes atividades:

Homenagens públicas aos doadores voluntários de sangue

Ações informativas voltadas para os diversos segmentos da sociedade, buscando fomentar a atividade de doação de sangue

Campanhas destinadas a divulgar a importância do ato de doar sangue

Processos educativos direcionados às crianças e adolecentes, difundindo conceitos de solidariedade e cidadania, relativos à atividade de doar sangue

Outras atividades informativas e educativas que demonstrem para a população os inúmeros benefícios do ato de doação de sangue

As obrigações das centrais sindicais e confederações de empregadores, dentro das suas áreas de abrangência e das suas possibilidades, são:

Ações informativas buscando fomentar a atividade de doar sangue

Campanhas destinadas a divulgar a importância do ato de doar sangue

Processos educativos com vistas à difusão de conceitos de solidariedade e cidadania, relativos à atividade de doar sangue

Outras atividades informativas e educativas que demonstrem e incentivem o ato de doar sangue.

Na solenidade, serão homenageados cinco doadores voluntários fidelizados (aqueles que doam pelo menos duas vezes em um ano) de cada região do país. Também estará presente a campeã de mountain bike Juliana Machado Rodrigues, que dará seu depoimento sobre a experiência como atleta doadora. Ainda durante o evento, o ministro da Saúde, Humberto Costa, vai apresentar as diretrizes da Política Nacional de Sangue (vide anexo).

Anualmente, o Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue é celebrado em 25 de novembro, e na última semana desse mês os principais serviços de coleta de sangue sempre realizam atividades para aumentar o número de doações. Portanto, a criação da Semana Nacional do Doador Voluntário de Sangue vem oficializar e ampliar uma prática já legitimada pela sociedade. Esse esforço pelo aumento das doações ocorre sempre em novembro pelo fato de a falta de estoques em unidades de saúde ser habitual em dezembro e janeiro, período em que há diminuição do número de doadores por causa das férias e festas. Ao mesmo tempo, é quando há um aumento no número de acidentes, elevando a demanda por sangue.

Campanha

O Ministério da Saúde realiza hoje e até o dia 20 de dezembro uma campanha de massa para conscientizar a população sobre a importância do ato de doar sangue. Com o slogan “Doe vida. Doe Sangue”, a campanha estará nas rádios, em cartazes, folhetos e tentará mudar uma antiga cultura pela qual as pessoas preferem doar sangue a conhecidos. “Você só doa sangue para quem você conhece? Então a gente gostaria de apresentar algumas pessoas” , é a mensagem dos cartazes e folhetos, acompanhada de fotografias de várias pessoas. Nas rádios, atores interpretarão pessoas que necessitam de doações.

Para DOAR SANGUE é necessário

Estar em boas condições de saúde

Apresentar documento de identidade original ou fotocópia autenticada ou documento equivalente com foto e filiação

Ter entre 18 e 65 anos

Ter peso mínimo de 50 kg

Ter descansado no mínimo 6 horas nas últimas 24 horas

Não estar gripado ou com febre

Não estar grávida ou amamentando

Não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 6 horas.

NÃO poderá doar

Quem fez tatuagem, piercing ou tratamento com acupuntura nos últimos 12 meses

Portadores de vírus da AIDS, HBV, HCV ou HTLV

Pessoas que já viveram situações sexuais de risco acrescido

Quem possui histórico de doença hematológica, cardíaca, renal, pulmonar, hepática, ato-imune, diabetes, hipertireoidismo, hanseníase, tuberculose, câncer, sangramento anormal, convulsão após os dois anos de idade ou epilepsia, sífilis, doença de Chagas ou malária

Usuários de drogas. Medicamentos contra indicados para doação de sangue

Anemia

Mulheres grávidas não poderão doar sangue

Como é a Doação?

Ao chegar, a pessoa é submetida ao teste de Hemoglobinaou ou micro-hematócrito (para verificar se doador está com anemia), verificação dos sinais vitais (pressão arterial, batimento cardíaco e temperatura)

A pessoa passa por uma entrevista

Não havendo problemas, a pessoa estará habilitada à doação

Depois disso, é oferecido um lanche que deve ser tomado no local e, em seguida, o doador é liberado.

Interessante você saber que:

A doação não traz risco à saúde;
Todo material utilizado é descartável;
Mulher em período menstrual pode doar, desde que não esteja sentindo cólicas, dor de cabeça ou com fluxo muito grande;
Quem doa sangue uma vez não é obrigado a doar sempre;
Intervalo mínimo entre as doações:
Homens – 60 dias e no máximo 4 vezes ao ano;
Mulheres – 90 dias e no máximo 3 vezes ao ano.

Fonte: http://www.anvisa.gov.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s